Quinta-feira, 13 de Junho de 2024
No menu items!

Movimentos juntam-se para Acampamento em Defesa do Barroso

Sob o mote "Não às minas, sim à vida", o acampamento em prol da defesa da aldeia de Covas do Barroso, concelho de Boticas, decorrerá de 14 a 18 de agosto, numa iniciativa conjunta da população do Barroso e de vários movimentos sociais.

-PUB-

Segundo o comunicado, o acampamento tem como objetivo dar a conhecer a luta da população do Barroso e o seu modo de vida, de forma a partilhar, bem como aprender, com as experiências de outros lugares. Na convocatória do evento pode ler-se: “A gente do Barroso está em luta pela defesa do território e do seu modo de vida frente à ameaça da mineração. Desde que nos apercebemos que a empresa Savannah Resources quer aqui fazer uma grande mina a céu aberto, temo-nos organizado e mobilizado para lhe fazer frente. Estamos cada vez mais alerta, comprometidos e conscientes que temos de parar este projeto de destruição.”

Durante este acampamento serão realizadas diferentes atividades, entre elas uma ação simbólica, conversas e debates sobre mineração e Justiça Ambiental, projeção de filmes, workshops e vários momentos de confraternização.

A iniciativa é dinamizada pela associação Unidos em Defesa de Covas do Barroso, a associação Acendalha, a Greve Climática Estudantil, a organização portuguesa da Caravana Zapatista e a plataforma coletivos.org.

O projeto da Mina do Barroso, promovido pela empresa Savannah Lithium, Lda., é o primeiro de vários projetos de extração de mineral e lítio que o governo português pretende desenvolver em várias zonas do país.

As inscrições para a participação no evento poderão ser realizadas no site criado para o efeito, bem como poderá ser consultada a programação das atividades para os quatro dias de acampamento.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS