Segunda-feira, 26 de Julho de 2021

Mulher morta com oito tiros quando ia para o trabalho

Alegado homicida continua em fuga. Autoridades alargaram o perímetro das buscas, para tentar localizar Henrique Carvalho

-PUB-

Ana Maria Melo, de 56 anos, foi morta a tiro quando estava a caminho do trabalho, numa fábrica de fumeiro localizada em Lalim, no concelho de Lamego. A amiga, de 36 anos, que a acompanhava ficou ferida numa perna, foi assistida no hospital de Vila Real, mas já teve alta e encontra-se em casa a recuperar.

O principal suspeito é o ex-marido, Henrique Carvalho, 63 anos, que terá disparado oito tiros sobre a ex-companheira, e ainda atingiu numa perna uma amiga de Ana Maria, que seguia com ela para o trabalho.

O crime aconteceu na manhã de sexta-feira e deixou em choque a população da aldeia de Lalim, que não esperava um desfecho destes e muito dizem que desconheciam que havia problemas de violência doméstica entre este ex-casal, que estava divorciado há pouco tempo, mas não vivia junto há mais de dois anos.

Ao que a VTM conseguiu apurar, o homem chegou mesmo a ser condenado a oito meses de prisão, mas com pena suspensa e estaria a ser controlado com pulseira eletrónica. Já a vítima tinha um dispositivo de localização (botão de pânico), que não serviu de nada, pois foi surpreendida pelos disparos de uma arma de fogo, que era ilegal, e nem teve tempo de acionar o mecanismo.   

O ex-casal tinha um historial de violência doméstica registado na GNR e estava separado há mais de dois anos, mas divorciado há cerca de dois meses. De salientar que não viviam na mesma casa e têm dois filhos, maiores de idade. Os dois trabalhavam na mesma fábrica, assim como um dos filhos.

SEM RASTO DO HOMICIDA

As buscas para encontrar o suposto homicida continuam no terreno e até ao fecho desta edição ainda não tinha sido encontrado. 

Depois de vários dias sem resultados, os militares da GNR de Viseu e agentes da Polícia Judiciária de Vila

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.