DR

Disparo “acidental” foi fatal para jovem que caminhava na estrada

Autor do tiro é natural da mesma aldeia e a mulher é prima da mãe da vítima. Irá aguardar a evolução do processo em liberdade, mas terá de se apresentar diariamente às autoridades  


Era um dia normal, como tanto outros, aquela quarta-feira (5) de julho. Paula Fernandes e três amigas foram dar a sua caminhada ao anoitecer. A rotina era quase sempre a mesma, num percurso em volta das aldeias de Sanguinhedo e Leirós.

A cerca de 200 metros de casa, Paula caminhava agora só na companhia de uma amiga, uma vez que as outras duas ficaram em Sanguinhedo, onde residem. Quando passavam pelo quilómetro 117 da Estrada Nacional 15 (EN15), por volta das 21h45,

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários