Cinco britangos são seguidos para ajudar a conservação

Uma equipa, com elementos da Vulture Conservation Foundation (VCF), da Palombar e da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), conseguiu marcar mais um britango na área do Parque Natural do Douro Internacional, no âmbito do projeto Life Rupis, coordenado pela SPEA.
 


Depois do Rupis e da Poiares (uma fêmea encontrada debilitada e recolhida por uma habitante desta localidade), os três britangos marcados em junho e julho ainda não foram “batizados”.

O Life Rupis terá, de 1 a 10 de agosto, uma votação online para o público escolher os nomes destas aves. Nesta votação online, presente no website do projeto e na página de Facebook da SPEA, coordenadora do projeto, onde o público pode votar nos seus 3 nomes favoritos.

Esta foi a quinta ave marcada no período de um ano: os trabalhos de marcação de britangos do projeto iniciaram-se a 15 de julho de 2016, com a marcação de um sub adulto batizado de Rupis, o primeiro britango marcado em Portugal para fins de estudos de conservação e proteção da espécie.

Esta marcação permite, durante os próximos anos, o seguimento detalhado dos movimentos das aves, sendo assim possível obter uma importante informação para a conservação desta espécie, nomeadamente identificar áreas-chave de alimentação, nidificação, rotas de migração utilizadas e potenciais ameaças.

 

Baptize os britangos das Arribas do Douro:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScOy2vo0Z79aQbhVlwtEBc28Z8e2YtYSoRZe9Lewr5pvkU7iw/viewform

 

 

Comentários