DR

Projeto da Ecopista do Tua vai avançar

Projeto integrado de valorização turística da Linha do Tua dos Municípios de Bragança, Macedo de Cavaleiros e Mirandela foi aprovado.


Cientes da importância identitária e simbólica da Linha do Tua para toda a região de Trás-os-Montes, os três municípios tomaram a iniciativa de promover, de forma integrada, um projeto de valorização turística da Linha do Tua, tendo avançado com uma candidatura ao Programa Valorizar. 

As ações a implementar no âmbito do projeto irão permitir a regularização plataforma da linha, no sentido de permitir a sua utilização ciclável e pedonal de forma segura e confortável, criando uma Ecopista contínua com uma extensão de 70 km, entre Mirandela (Carvalhais) e Bragança.  

O projeto inclui a reabilitação de parte do importante património ferroviário relacionado com a exploração da linha, que se encontra, de uma forma geral, em avançado estado de degradação, fruto do seu abandono desde o encerramento da linha, há cerca de 20 anos. Está assim prevista a intervenção nas estações de Sendas e de Rossas (Bragança), do Azibo (Macedo de Cavaleiros), de Carvalhais e do Romeu (Mirandela), com vista à instalação de albergues/hostels de apoio à visitação e fruição da nova Ecopista. O valor total do investimento ascende a 1,8 milhões de euros, sendo o financiamento de 1,2 milhões e o restante assumido pelos municípios. 

No seu trajeto, a Linha do Tua percorre territórios de impressionante valor paisagístico, atravessando um conjunto alargado de povoações que espelham a diversidade da região e apresentam um forte potencial de desenvolvimento turístico. 

A Linha do Tua está associada a uma etapa marcante no vencimento do isolamento histórico de Trás-os-Montes, apresentando uma importância significativa para a identidade transmontana, que o presente projeto pretende destacar. 

Investimento em Macedo de Cavaleiros é de 600 mil euros 

A intervenção na Linha do Tua no concelho de Macedo de Cavaleiros prevê um investimento superior a 600 mil Euros, apoiados em 400 mil euros. A valorização eco turística do canal estende-se em toda a extensão entre Cortiços e Valdrez, prevendo-se também a recuperação da antiga estação do Azibo, em Vale da Porca. 

A recuperação da estação na cidade de Macedo de Cavaleiros está contemplada no Plano de Regeneração Urbana, prevendo-se a intervenção na envolvente e na Rua Damião de Góis de ligação ao Mercado Municipal.

Comentários