DR

Projeto Capella leva a festa à aldeia de Arroios

A Capela de Arroios abre portas para a última edição especial do ano.


Desta vez, a festa inicia ao som de Rafael Fernandes (Bié), um músico “transmontano de música não tanto transmontana”, como ele próprio se define. Sábado, pelas 18h00, a capela barroca recebe o concerto “Visões Acústicas”, um momento que cruza o indie-folk com um público eclético.

O Mercadinho da Capella vai decorrer logo a seguir. Além de diversos produtores de Arroios, aldeia dos arredores de Vila Real que é conhecida pela excelência dos produtos hortícolas e frutícolas aí produzidos, a próxima edição do Mercadinho conta com a participação de diferentes parceiros, como a livraria Traga Mundos, os vinhos Quinta dos Lagares, Quinta do Infantado, Quinta de Montezellos, a conceituada e tradicional pastelaria Casa Lapão, o Folar da Dininha, os produtores Rupestris, Quinta de Covello (mirtilos), a cerveja artesanal Bila, o projeto Mimo, a artista plástica Rosa Pais e o projeto de sabonetes naturais Ludares e Lugares, entre outros.

O Projeto Capella tem levado à Capela de Arroios e à sua bela praça a arte e a cultura. É uma iniciativa de desenvolvimento local com base na cultura organizada pelo alltodouro – projeto de animação turística e cultural desenvolvido pela Greengrape – e Junta de Freguesia de Arroios. Conta também com a colaboração da Estalagem Quinta do Paço e do Município de Vila Real. “Queremos dar continuidade ao projeto e viabilizar o futuro, por isso optamos por realizar estas duas edições em 2017”, comenta a promotora do alltodouro, Celeste Pereira. “A partir da cultura, queremos concretizar pequenas experiências de dinamização da economia local e valorização dos recursos endógenos da região do Douro e Trás-os-Montes.

Imóvel de estilo Barroco, classificado como Monumento de Interesse Público desde 1993, a Capela de Arroios marca fortemente o espaço comunitário envolvente e constitui o elemento físico em torno do qual se realizam os Mercadinhos e os momentos culturais, que cruzam disciplinas artísticas, dança, teatro, música, poesia, pintura, escultura, realizadas quer por artistas convidados, quer por pessoas da terra.

“Tem sido uma experiência muito enriquecedora para toda a comunidade. Com este projeto sentimos um forte reforço da vivência comunitária em Arroios. A população sente um grande orgulho por todo este rico património e participa cada vez mais nesta festa”, refere Ana Maria Silveira, presidente da Junta de Arroios.

Comentários