DR

Mais de 3,7 milhões para requalificar Escola Latino Coelho

A Escola Secundária de Latino Coelho, em Lamego, vai ganhar um “novo rosto”, com a concretização do investimento mais elevado a realizar no conjunto dos estabelecimentos de ensino do Norte do país que o Ministério da Educação pretende requalificar.


Após a confirmação do montante e a programação do financiamento comunitário, aprovado no âmbito do NORTE 2020, bem como do cabimento e a contribuição de 7,5% de financiamento a cargo daquele ministério, o Tribunal de Contas concedeu, na terça-feira, o visto prévio ao contrato de empreitada de requalificação deste estabelecimento de ensino.

A câmara municipal adjudicou esta intervenção à firma “Floponor”, por 3.748.356,08€. Com este ato, a autarquia e o empreiteiro já podem proceder à assinatura do auto de consignação que marca o início da obra e a contagem do prazo contratual.

A autarquia de Lamego deu “uma importante ajuda” para a realização deste projeto, que promete responder às novas exigências educativas e melhorar a vivência diária de cerca de mil alunos. No âmbito deste investimento, vai garantir 300 mil euros para solucionar, em definitivo, os problemas básicos que esta infraestrutura apresenta e que resultam do facto de não terem ocorrido, ao longo dos últimos anos, intervenções relevantes que visassem a sua modernização.

Os trabalhos vão abranger a intervenção total da cobertura de todos os edifícios que compõem a Escola Secundária Latino Coelho, com a colocação por exemplo de isolamento térmico e de um novo sistema de caleiras, a substituição integral das caixilharias, a instalação de novas redes de águas pluviais e residuais, a requalificação da rede elétrica substituindo as luminárias por leds, a criação de um elevador no exterior e a remodelação do piso e do sistema de aquecimento.

Também está prevista a colocação de piso sintético no campo de futebol desta escola secundária para a realização de atividades desportivas e a requalificação da envolvente exterior. 

Comentários