DR

Exposição de arte contemporânea “Permutações Lineares”

Até 3 de dezembro, o Museu do Vinho de São João da Pesqueira mostra a exposição “Permutações Lineares” de Monica Pennazzi, com curadoria de Nuno Ribeiro e o apoio à produção da Câmara de São João da Pesqueira.


A artista natural de Ancona (Itália) ocupa a sala de exposições temporárias com seis esculturas da série “Cunauta” - anteriormente expostas na Pinacoteca de Ancona e na antiga fornalha de Canova em Roma - e as duas salas dos antigos lagares com a instalação “Travel Notes”, assim como duas peças inéditas da série “Fluxus”.  

Em “Permutações Lineares”, instalação que partilha e dá o título à exposição, realizada na entrada do Museu, a artista ancora a oito pedras de xisto cerca de 5 mil metros de linha de silicone preto, mimetizando as linhas das vinhas e a topografia do território Património da Humanidade. “A instalação remete-nos à paisagem e aos elementos presentes no Douro, assumindo a rudeza do território ao expor a obra aos elementos. Daqui resulta uma certa teatralidade, pois o sistema imposto pela linha captura a luz de forma particular e reage continuadamente ao vento”, revela o comunicado enviado às redações.   

Na sala de exposições temporárias é também apresentado um registo fotográfico de uma segunda obra realizada pela artista enquanto em residência para o DO.C, a instalação site-specific “Mães d’Água”. 

Segundo Nuno Ribeiro, curador do DO.C e da exposição, “Em “Mães d’Água”, Monica Pennazzi cria microcosmos de reflexão que introduzem um elemento extraordinário de contemplação, num local revelador por sua natureza”. Esta instalação foi pensada especificamente e executada em São Salvador do Mundo, São João da Pesqueira, ficará no local por tempo indefinido.  

Comentários