DR

Espanha rende-se a Lia Melo

Lia Melo, aluna do Conservatório Regional de Música de Vila Real, continua a trilhar a senda do sucesso, artístico e académico.


Já aqui relatamos o seu auspicioso percurso como solista nas várias orquestras portuguesas e espanholas (Orquestra Sinfónica Ensemble; Camerata Atlântica; Orquestra Sinfónica do Conservatório Superior de Música de Vigo), bem como a sua participação em vários projetos (Atlantic Coast Orchestra; Jovem Orquestra Portuguesa – JOP; Orquestra Sinfónica Ensemble; Orquestra de Cordas Do Conservatório Regional de Música de Vila Real; Orquestra Juvenil Luso-Alemã; Quarteto e Trio de Cordas do CRMVR, entre vários outros).

Tendo já sido laureada por quinze vezes em concursos de música, dos quais treze de âmbito internacional, com catorze primeiros prémios e somente um segundo prémio, este obtido em Londres no início deste ano, neste fim-de-semana, repetiu a proeza conseguida no ano passado aquando da sua vitória no Grupo B no 5º Concurso “Cidade de Vigo de Violín, Viola e Violonchelo”, desta feita no escalão C, agora no 6º Concurso Cidade de Vigo, elevando o seu palmarés para a cifra de 16 prémios, 15 dos quais de 1º lugar.
Após a sua vitória na edição anterior, por imposição regulamentar os vencedores são “obrigados” a concorrerem na categoria superior. Assim, a nossa conterrânea Lia Melo apresentou-se como concorrente no escalão C, com um programa fortíssimo, arrojado, mas muito seguro, sendo que nas eliminatória tocou a Suite nº3, Preludio e Suite nº2, Gigue de J. Sebastian Bach bem como o Romance para Viola e Piano de R. Vaughan Williams. 

Os nove jurados, todos com uma larga experiência musical, oriundos e/ou a trabalhar na antiga Checoslováquia, Lituânia, Espanha, Portugal, Polónia e Estados Unidos, decidiu passar à final só duas das concorrentes, por considerar existir uma diferença muito significativa entre a nossa vila-realense Lia Melo e a Galega (de Lugo) Iria Fernández relativamente aos restantes candidatos espanhóis e portugueses.

Na final de sábado, perante um auditório lotado de espectadores, a nossa Lia Melo tocou, de forma exímia, o Concertstuck, de G. Enesco, e o 3º Mov. de Concerto em Sol. menor de Cecil Forsyth. Esta prestação soberba valeu-se a vitória na competição, pelo segundo ano consecutivo, que lhe possibilitará tocar, novamente a solo, com o acompanhamento de uma orquestra Sinfónica.
Mais uma vez os vila-realenses devem sentir orgulho destes seus jovens que honram os pergaminhos da cidade, com a excelência do seu trabalho e das suas conquistas.

Comentários