Márcia Fernandes

AVISARAM BAR DE FISCALIZAÇÕES

Militares da GNR em silêncio no julgamento

Teve início na segunda-feira no Tribunal de Vila Real o julgamento que envolve dois militares da GNR e mais quatro indivíduos, dois empresários e dois funcionários do bar de alterne, que funcionava no antigo restaurante Carvalhinho, localizado na antiga estrada que liga Vila Real ao Porto, na freguesia de Torgueda.
 


Segundo a acusação do Ministério Público, os donos do bar acordaram com um primeiro-sargento da GNR uma quantia que variava em função do “lucro da casa”, em troca de informações sobre fiscalizações policiais. 

O sargento, de 43 anos, está acusado de ser cúmplice na prática dos crimes de lenocí

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários