DR

Agrupamento de Escolas D. Sancho II partilha boas práticas no Probótica

O Agrupamento de Escolas D. Sancho II, em Alijó, esteve representado pelos professores António Mansilha e Carla Mansilha no evento regional de Braga do projeto Probótica. 


Esta participação, a convite da Direção-Geral da Educação (DGE), permitiu o debate e a partilha de práticas na mesa redonda realizada sobre o tema “Programar – Porquê e para Quê” e a dinamização de uma das oficinas de trabalho disponíveis aos participantes - “Resolução de Problemas e Atividades Criativas em Scratch”.

Este evento, que contou com a participação de cerca de 130 professores, teve como finalidade apoiar e acompanhar os docentes envolvidos na implementação do projeto.

Recorde-se que o projeto Probótica – “Programação e Robótica no Ensino Básico” é um projeto promovido pela DGE com o apoio da Centro de Competência TIC da Universidade de Évora, do Centro de Competência TIC da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal, do Centro de Competência TIC do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, da Associação Nacional dos Professores de Informática e da Microsoft Portugal.

Esta iniciativa decorre da implementação do projeto-piloto “Iniciação à Programação no 1.º Ciclo do Ensino Básico” que, entre 2015 e 2017, envolveu mais de 70 mil alunos. Atualmente, o projeto Probótica conta com mais de 65 mil alunos e 1155 professores, sendo dirigido a alunos do 1.º ao 9.º ano de escolaridade. 

As atividades, no agrupamento de Escolas D. Sancho II, Alijó, são dinamizadas na Oferta Complementar abrangendo todos os alunos do 3.º e 4.º anos. Esta oferta, de acordo com as linhas orientadoras do Probótica, está organizada em quatro áreas das ciências da computação (Pensamento Computacional, Algoritmia, Programação e Robótica), estruturadas de acordo com padrões de desenvolvimento – iniciais, intermédios e avançados. Procura-se, através de metodologias ativas de aprendizagem, dinamizar atividades de programação e robótica centradas em temáticas interdisciplinares e cenários de aprendizagem diversificados, contribuindo assim, para o desenvolvimento de capacidades associadas à computação, aumento dos níveis de literacia digital dos alunos e competências transversais ao currículo.

Esta participação é o reconhecimento do bom trabalho que vem sendo realizado nos últimos anos no Agrupamento de Escolas D. Sancho II, que se tem destacado em diversos projetos tecnológicos de nível nacional.

Comentários