DR

Sala cheia na antestreia do filme “soldado milhões”

O auditório do Centro de Cultura de Murça foi pequeno para todos aqueles que não quiserem perder a oportunidade de assistir à antestreia nacional, que decorreu na noite de terça-feira, do recente filme de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa, “Soldado Milhões”.


O filme é baseado em factos reais e relata-nos a forma como um soldado desconhecido, entre tantos que foram enviados para combater na Flandres, se torna o herói português da primeira guerra mundial.

O realizador Gonçalo Galvão Teles e o ator Isac Graça estiveram presentes e no, fim da projeção, disponibilizaram-se para um momento de interpelação, de perguntas e respostas e interação com o público presente, que pelas suas reações e opiniões a avaliação foi bastante positiva.

No filme, o soldado Milhões é interpretado pelos atores João Arrais e Miguel Borges, à frente de um elenco que inclui ainda, entre outros, Tiago Teotónio Pereira, Ivo Canelas, Isac Graça, Raimundo Cosme, Lúcia Moniz e António Pedro Cerdeira.

Em declarações à Lusa, o realizador afirma que, a par do rigor histórico possível, quis ser fiel aos relatos que teve diretamente junto da família. “Não tenho a mínima dúvida de que este filme vai aguçar muito a curiosidade de se conhecer melhor não só a nossa ida para a Primeira Guerra, como também aquilo que foi a Primeira República, que ainda hoje é um período um bocado estigmatizado”.

Natural de Valongo (atualmente Valongo de Milhais), Aníbal Milhais foi enviado para a Flandres francesa, após a entrada de Portugal na guerra em solo europeu, em 1917, e foi um dos protagonistas da batalha de La Lys (09-29 abril de 1918), o grande desastre militar português referenciado como o “Alcácer Quibir do século XX”.

 

 

 

 

Comentários