Márcia Fernandes

VILA REAL, 5 | ATEI, 0

Taofiq faz ‘hat-trick’ na goleada alvinegra

Depois da primeira derrota no campeonato, o Vila Real regressou a casa e às vitórias, frente a uma das equipas mais frágeis da prova, o Atei, que lutou para sofrer muito golos, mas acabou por sair goleado do Monte da Forca. Mesmo assim, os jogadores deram tudo para tapar os caminhos para a sua baliza. 


AF VILA REAL DIVISÃO DE HONRA

O Vila Real entrou com uma boa dinâmica e é com naturalidade que chega ao primeiro golo, numa boa jogada de entendimento entre Filipe Melo e Sérgio Santos, com este a oferecer o golo a Taofiq, que no coração da área atira para o fundo das redes. Decorria apenas o minuto 4 de jogo. O segundo não tardou e chega em cima do minuto 10, novamente Taofiq a marcar e também Sérgio Santos na assistência, ao ganhar na esquerda, a levantar a cabeça e a cruzar para o desvio certeiro  do avançado nigeriano. O Vila Real mostrava rapidez na distribuição de jogo, a confundir as marcações da equipa comandada por Jorge Capelas, que aos poucos consegue suster o ímpeto inicial dos donos da casa. Mesmo assim, o sinal mais continuava a pertencer aos locais, que vão construir uma excelente ocasião aos 35’, com o central Sunday a cabecear e a bola a rasar o poste. Antes, Giga, de livre, testou a atenção de Andrey. Antes do intervalo, Toafiq é derrubado por Cardoso na área, grande penalidade assinalada, mas Taofiq não consegue bater Pedro, que esteve muito bem ao defender o remate do melhor marcador da equipa de Nuno Pinto.

Na segunda parte, a toada de jogo pouco se alterou, com o Vila Real à procura de aumentar a vantagem, enquanto o Atei tentava não sofrer mais golos. Aos 50’, cruzamento de Sérgio Santos e remate ao poste de André Sampaio. Em jogo de sentido único, o terceiro golo vai chegar através de um autogolo de André Cardoso, que ao tentar cortar a bola, acaba por introduzi-la na própria baliza. Infelicidade para o jogador do Atei. O jogo estava mais lento, mas a entrada de Messi veio espevitar mais o jogo, dando mais velocidade ao meio-campo dos alvinegros. Aos 79’, Taofiq faz o ‘hat-trick’, depois de um remate forte de Sérgio Santos, Pedro não segura e o avançado da casa aproveita a recarga para bater novamente o guarda-redes visitante. Até ao final, destaque para o grande golo de André Sampaio, que encheu o pé e do meio da rua bateu Pedro, num remate indefensável. Houve ainda tempo para a estreia do miúdo Jota, que entrou muito bem no jogo, sem receio de mostrar o seu valor. 

Num jogo com pouco interesse, o Vila Real foi claramente superior e chegou à goleada com naturalidade, perante um Atei que mostrou bastantes fragilidades, mas que lutou com as poucas armas que dispõe neste momento. 

No próximo sábado, realiza-se a última jornada do campeonato, com o Vila Real a deslocar-se ao reduto do Fontelas, enquanto o Atei recebe a visita do Salto. 

Depoimentos

Nuno Pinto, Treinador do Vila Real

“Foi um bom jogo, em que conseguimos o nosso objetivo, que era ganhar. Tivemos o jogo sempre controlado, não deixamos o nosso adversário criar oportunidades e acho que cumprimos, apesar de termos falhado um pouco na finalização. Mas, com o tempo, eles vão melhorar esse setor também. Fomos superiores em tudo, não me lembro de nenhuma ocasião do adversário. Conseguimos dar oportunidade aos menos utlizados para participar, que também são importantes neste processo, estiveram o ano todo o trabalhar connosco e merecem a oportunidade, que poderá voltar a acontecer em Fontelas, se o resultado assim o permitir”

Jorge Capelas, Treinador do ATEI

“Foi um jogo de sentido único, com o Vila Real a ser superior a todos os níveis. Tem um coletivo muito forte, nós tentamos reagir às adversidades, ao jogar com um bloco baixo, de forma a evitar o caudal ofensivo do adversário. No entanto, o Vila Real é uma equipa muito equilibrada, criou-nos muitas dificuldades e a vitória por 5 a 0 é justa”.

Em jeito de balanço, Jorge Capelas revela que está de saída do comando do Atei, uma vez que não tem condições para trabalhar. “Quando chegamos a m clube onde não há organização, a qualidade também não é muita e quando queremos pôr as nossas ideias e os nossos processos e não temos jogadores para treinar! O que vou fazer? Milagres? Ninguém faz milagres e faço um balanço negativo, num campeonato com três boas equipas, nove equilibradas e três fracas, onde o Atei está incluído. Vamos esperar pelo último jogo e sair com dignidade”

Destaque

Taofiq, Melhor em campo      

Apesar de ter falhado uma grande penalidade, Taofiq voltou a ser determinante na frente de ataque da sua equipa, mostrando sempre muita disponibilidade para lutar por todos os lances. Marcou três golos, mas poderia ter marcador mais, faltou alguma serenidade na hora decisiva. Destaque ainda para Sérgio Santos que justificou a aposta do treinador.

Comentários