UCC Mateus

SAÚDE ENTRE LINHAS

Prevenção Rodoviária: Segurança dos Peões

O ambiente rodoviário é frequentado por diversos elementos, entre os quais os peões e os condutores.


Ao contrário de outros elementos, os peões não apresentam qualquer tipo de proteção, sofrendo consequências mais graves quando se envolvem em acidentes. O maior número de acidentes ocorre dentro das localidades, no entanto, os que apresentam maior percentagem de mortos e feridos ocorrem fora das localidades, devido às velocidades praticadas serem mais elevadas. 

Entre os peões, existem dois grupos que se destacam como mais vulneráveis, crianças e idosos. Nas crianças, o facto da noção de segurança ainda estar num processo de desenvolvimento, afeta a sua capacidade de observação, perceção e processamento de informação, isto é, apresentam dificuldades em percecionar a direção dos sons, velocidades dos veículos e a distância a que se encontram. Além disso, as crianças são normalmente mais impulsivas e distraem-se mais facilmente. Em relação aos idosos, a sua vulnerabilidade física faz com que a probabilidade de atropelamento seja maior, visto que apresentam dificuldades na deslocação, deterioração da visão periférica e diminuição de reflexos em situação de perigo. Estas dificuldades podem ser atenuadas se as crianças e os idosos se fizerem acompanhar por um responsável. Para além destes grupos vulneráveis, é necessário ter atenção aos peões que se encontrem embriagados ou sob influência de substâncias psicotrópicas, pois estes apresentam uma diminuição de capacidades físicas e psicológicas que os levam a praticar comportamentos de risco.

Tendo em conta os principais grupos vulneráveis e a ocorrência de maior número de acidentes dentro das localidades, é importante a sensibilização dos condutores para uma condução segura e consciente, especialmente nos locais mais frequentados por estes grupos, por exemplo, as escolas, os lares, zonas de circulação comum e zonas de grande afluência social. Este tipo de condução reflete-se através da adoção de várias medidas, como por exemplo: a moderação da velocidade e a atenção redobrada aos peões e ao ambiente envolvente, visto que os peões podem ter a intenção de atravessar a via, mesmo fora das zonas de segurança/passadeiras. 

“Seja consciente por si e pelos outros!”

Comentários