CMVPA

Investimento de 40 mil euros em benefícios para os bombeiros

O Município de Vila Pouca de Aguiar vai atribuir regalias sociais aos Bombeiros Voluntários em áreas como habitação, educação, desporto, cultura e lazer. Cerca de meia centena de bombeiros será abrangida por esta medida social.


No setor da habitação, pode haver isenção do pagamento da taxa relativa a licenças com habitação própria ou incentivo à renda até 100 euros por mês, relativos ao Imposto Municioal sobre Imóveis (IMI).

Na educação: compensação nas despesas até metade da remuneração mínima mensal, 50€/mês para frequência de creche ou similar, na ação social escolar com direitos do escalão A, redução de 30% em passe escolar, subsídio para propinas até duas vezes o valor da remuneração mínima mensal e atribuição de cinco bolsas de estudo até 50€ mensais a filhos de bombeiros vitimados.

Em serviços municipais: redução de 50% nas tarifas de água, saneamento, lixo, e em ligações na respetiva habitação; acesso livre a eventos do Município, duas horas/semana em ginásio, piscina e pavilhão; e redução de 30% em campo de férias, escolas de teatro e de música. Concessão de distinções, apoio jurídico e subsídio em caso de falecimento em serviço são outras regalias para bombeiros e respetivos familiares.

Alberto Machado, presidente da câmara municipal, afirma que os soldados da paz bem merecem tudo o que o município possa fazer por eles. Com esta medida social, a autarquia prevê uma verba em cerca de 40 mil euros por ano.

Os bombeiros com idade superior a 16 anos e a partir de cadete, ativos, que constem dos quadros homologados, com mais de dois anos de serviço no corpo de bombeiros, e os que integram o quadro de honra estão abrangidos pelas regalias sociais (extensivas a familiares diretos).

As regalias foram aprovadas em reunião de câmara, no dia 27 de setembro, e Assembleia Municipal, no dia 28 de setembro, e entram agora em vigor.

Comentários