DR

REN apoia conservação de aves ameaçadas no Douro Internacional

Projeto LIFE Rupis é apoiado pela Rede Elétrica Nacional de forma a aumentar o alimento disponível para aves ameaçadas na região transmontana.


A Rede Elétrica Nacional assinou um acordo de cooperação com a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) e a Palombar, Associação de Conservação da Natureza e do Património Rural de forma a aumentar o alimento disponível para aves ameaçadas, de que é exemplo a águia-perdigueira. O acordo prevê a gestão, por parte das entidades envolvidas, de terrenos e pombais tradicionais pertencentes à REN.

Em comunicado, a empresa lembra que “na última década, a população de águia-perdigueira registou um declínio de 40 por cento no Norte do país”, uma tendência que a implementação do projeto LIFE Rupis pretende inverter. Coordenado pela SPEA, o projeto tem como objetivo principal reforçar as populações de águia-perdigueira e também de britango, através da redução da sua mortalidade e do aumento do seu sucesso reprodutor.  

Assim, como refere o documento, “a REN vai disponibilizar seis pombais tradicionais e terrenos na zona do Douro Internacional, nomeadamente em Lagoaça e Bruçó, de forma a que a SPEA e a Palombar possam assegurar a implementação de medidas de gestão de habitat e de fomento de espécies presa da águia-perdigueira, nomeadamente pombos, perdizes e coelhos”.

Para Francisco Parada, responsável da área de Qualidade, Ambiente e Segurança da REN, esta parceria “é mais um exemplo da estratégia que a REN tem vindo a desenvolver em matéria de biodiversidade, articulando com diferentes parceiros a implementação das melhores práticas na preservação e gestão de habitats, em particular quando estão associadas a espécies de aves ameaçadas”.

Já Joaquim Teodósio, coordenador do departamento de Conservação Terrestre da SPEA e do projeto Life Rupis, defende que “é imprescindível que empresas como a REN assumam um papel proactivo na conservação da natureza e é fundamental que conservacionistas e empresas trabalhem juntos em prol do desenvolvimento sustentável que é do interesse de todos”.

Comentários