Agostinho Chaves

EDITORIAL

Trocas, baldrocas

O que é governar? Quem governa mais? A quem pertencem as maiores responsabilidades?


 Transferir competências é bom, é mau ou assim-assim? Passar para os outros é solidário ou será livrar-se de um incómodo? 

“Governo vai propor aos municípios que assumam a propriedade das vias nacionais. Mesmo que recusem, terão que as administrar a partir de 2021” – in “Jornal de Notícias” 29-11-2018.

“São trocas, baldrocas, simples engenhocas que eles sabem engendrar” – cantava a Cândida Brancaflor, há uns anos. Hoje, é proposto um jogo entre equipas grandes espanholas nos Estados Unidos. E é proposto um jogo da Taça Libertadores em Madrid.

“A novela em torno da superfinal, entre River Plate e Boca Juniores, equipas argentinas rivais, ganhou mais um capítulo. A CONMEBOL anunciou que o segundo e decisivo jogo da final seria disputado em Madrid, no Santiago Bernabeu” – in “Jornal de Notícias” 2-12-2018. 

Responde o River Plate: “É incompreensível que o jogo não possa ter lugar no mesmo país em que nasceu o Papa e que recebe a reunião dos G20”.

Como nos podemos libertar de um estorvo? Como podemos infletir o sentido da caminhada que se faz ao lado de um parceiro com o único objetivo de salvaguardar as costas?

“Bruno de Carvalho referiu que não pode haver credibilidade nas opiniões do ex-líder da Juventude Leonina, Fernando Mendes, visto ser ele um drogado alcoólico”.

É sempre triste que se zanguem as comadres.

“Ninguém pode servir a dois senhores”. Não se pode agradar a Deus e ao diabo ou a gregos e troianos. Máximas prudentes e muito antigas.

Quando as touradas estavam quedas só entre os seus aficionados, vieram agora a terreiro alguns levantar a celeuma, incluindo a ministra da Cultura: “ Civilização ou tortura?”. Para agradar a uns, baixa-se o IVA das touradas e mantém-se o “stablishment”. Para agradar a outros, mudam-se as regras: os touros devem ser vestidos com uma capa acolchoada.

Sim, também há aquela frase que nos diz: “quem tem capa sempre escapa”. E, no fim, quem tem uma boa capa é sempre quem governa.

Comentários