Aida Sofia Lima

Smart Travel debate potencial turístico no desenvolvimento das cidades

Quinta edição reúne em Bragança, durante três dias, especialistas nacionais e internacionais para analisar o potencial turístico no desenvolvimento das regiões mais periféricas


Bragança é uma vez mais palco do Smart Travel, evento dedicado ao turismo inteligente e do seu contributo para o desenvolvimento das pequenas e médias cidades, que arranca hoje e decorre até sábado.

O fórum contará com a participação de especialistas nacionais e internacionais que, durante três dias, irão debater as novas centralidades europeias, como explicou Vítor Pereira, responsável pela organização do encontro, acrescentando que esta edição está muito “vocacionada para a promoção do empreendedorismo e startups”, sendo uma “reflexão sobre para onde caminham as pequenas e médias cidades, o turismo, tendências e os temas dos dias de hoje”.

Hernâni Dias, presidente da autarquia, sublinhou que, “ao fim de cinco anos, podemos considerar que é um evento consolidado e que tem dado um sinal muito positivo naquilo que tem que ver com as pequenas e médias cidades e no debate das soluções das cidades inteligentes e do turismo”, acrescentando que “desde 2014, o município tem dado um salto qualitativo naquilo que promove e entendendo as soluções inteligentes para resolução de alguns problemas da comunidade”.

“Tentamos, através de grandes conhecedores da matéria, trazer soluções, apresentá-las, discuti-las, receber imputs e fazermos de Bragança um espaço de reflexão”, disse.

Bragança, segundo o autarca, “é uma smart city naquilo que tem que ver com as soluções que implementa na resolução de problemas dos cidadãos”, referindo que, no que diz respeito às novas tecnologias, “está à frente de outros municípios”, nomeando a iluminação pública e do edificado da autarquia, a aquisição de bilhetes, soluções de estacionamento e respetivo pagamento, reportar de problemas, tudo através de aplicações eletrónicas, e, no que concerne à mobilidade,  a solução das bicicletas partilhadas e bicicletas e viaturas todo-o-terreno elétricas para utilizar no Parque Natural de Montesinho, entre outras inovações.

Entre o vasto painel de oradores, o destaque vai para a participação da Bulgarian Private Equity and Venture Capital Association, representada por Evgeny Angelov, ex-secretário de Estado e conselheiro do presidente búlgaro para assuntos económicos e, na área da tecnologia, a japonesa NEC, que implementa estruturas tecnológicas de smart cities em todo o mundo, e com quem a autarquia de Bragança está a analisar uma parceria para a implementação de algumas soluções no concelho, especificamente relativas à criação de novos sistemas de controlo da mobilidade, de iluminação e na capacidade de recolha de dados do município para tratamento futuro e melhoramento de procedimentos.

De recordar que Bragança, a par do Porto, Lisboa e Oeiras, está no top quatro das cidades mais inteligentes do país.

Comentários