Casal morre intoxicado por monóxido de carbono

Depois da tragédia que aconteceu, em novembro, em Sabrosa, com uma família inteira morta por inalação de monóxido de carbono, esta quarta-feira a tragédia repetiu-se. 


Em Paredes da Beira, São João da Pesqueira, um casal de emigrantes foi encontrado morto pelos bombeiros. Segundo o comandante dos bombeiros de São João da Pesqueira, Paulo Esteves, o alerta foi dado por volta das 13h00, tendo sido de imediato mobilizados os meios de socorro para o local. 
No entanto, quando os bombeiros chegaram ao local depararam-se com o casal, João Correia (41 anos) e Gisele Penot (63 anos), em "paragem cardiorrespiratória por inalação de monóxido de carbono porque estava presente uma braseira". 

Segundo o comandante, as equipas de emergência e de reanimação ainda iniciaram manobras de reanimação, mas os óbitos acabaram por ser declarados no local. 

De acordo com o que a VTM conseguiu apurar, o casal vivia em França e encontrava-se em Portugal para passar férias, nomeadamente para celebrar o Natal e o Ano Novo junto da família. João Correia tinha nacionalidade portuguesa, mas Gisele Penot era de nacionalidade francesa. 

De realçar ainda que o alerta foi dado por um familiar, pai de João Correia, que estranhou a demora do casal para ir almoçar com a família. 

Comentários