DR

INVESTIGAÇÃO AOS CONVÉNIOS LUSO-BRASILEIROS

80 inspetores fizeram 45 buscas na UTAD, empresas e residências

Na sexta-feira, 80 elementos da Polícia Judiciária (PJ) estiveram na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em empresas e em residências de administradores numa investigação relacionada com os convénios luso-brasileiros.


Ao que foi possível apurar, os alunos brasileiros pagaram as propinas para frequentarem doutoramentos e mestrados na academia transmontana. No entanto, o dinheiro pago por estes não terá chegado aos cofres da universidade, que exigiu as verbas das propinas aos referidos alunos quando estes pediram os documentos a comprovar que ali tinham tirados as duas graduações superiores. Os casos ocorreram entre 2004 a 2014.  

A procuradoria, em comunicado, referiu que a PJ investiga “factos suscetíveis de consubstanciar, para além do mais, crimes de peculato e crime de participação económica em negócio, praticados

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários