DR

Obras do Interface custam 345 mil euros

Estão em curso as obras para a construção do Interface de Mobilidade Urbana Sustentável, integrado na Zona de Lazer de Mesão Frio, que visa servir os utilizadores de transportes coletivos de passageiros, concentrando, num só local da sede de concelho, todos os transfers de transportes.


Em simultâneo, a obra irá beneficiar os utentes dos espaços envolventes, nomeadamente do campo de jogos municipal, das piscinas municipais descobertas e da praia fluvial do Rio Teixeira.

O projeto, que representa um investimento total próximo de 345 mil euros, privilegia a eficiência, a acessibilidade, a sustentabilidade e a promoção da mobilidade urbana, oferecendo um acesso eficaz e seguro à rede de transportes coletivos e a organização funcional das várias modalidades de transporte (autocarros, carros de aluguer e bicicletas), o que se traduz numa resposta às necessidades da população e do território em causa, sendo também, um fator relevante de valorização turística para o concelho.

A criação do Interface contempla a construção de uma gare exterior descoberta, de um edifício de apoio com paragem coberta, de espaços de apoio, instalações sanitárias e percursos envolventes, que irão permitir um acesso mais direto ao centro urbano da vila, bem como, embelezar toda a área confinante, tornando-a mais apelativa à sua utilização, o que resultará na diminuição da utilização de transporte individual e, consequentemente, na redução de ruído e da emissão de gases poluentes para a atmosfera.

Com uma taxa de comparticipação de 85 por cento de fundos comunitários do Programa Operacional Regional do Norte - Norte 2020, do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), a obra apresenta o investimento elegível de 319.925,88 €, suportada com fundos no valor de 271.937,00 € e apresenta-se como uma peça fundamental para a mobilidade sustentável do concelho, assim como para o desenvolvimento local e turístico da vila.

Comentários