DR

Manuela Tender demite-se da Direção do Grupo Parlamentar do PSD

A deputada social-democrata, Manuela Tender, pediu a demissão do cargo de secretária da Direção do Grupo Parlamentar do PSD, na sequência de ter votado a favor do projeto de lei, conjunto do PS, BE, PCP e PEV, que restaura a Casa do Douro como associação pública de inscrição obrigatória.


Em declarações à VTM, a deputada explicou que, ontem de manhã, pediu a demissão do cargo que tinha na direção ao presidente do Grupo Parlamentar, que aceitou. “O facto de ter contrariado o sentido de votação indicado pela direção da bancada, ou seja, tendo desrespeitado a disciplina de voto que é imposta no PSD, entendi que deveria apresentar a minha demissão e o presidente do Grupo Parlamentar aceitou o meu pedido”.

Eleita pelo círculo eleitoral de Vila Real, Manuela Tender diz que está de “consciência tranquila” sobre o seu voto a favor do projeto de lei aprovado pela Esquerda no Parlamento. “Nestas matérias de relevância regional tem de sobrepor-se o interesse dos cidadãos que representamos. Entendi que deveria estar ao lado dos pequenos viticultores, ao lado dos autarcas da CIM Douro”, sublinha, adiantando que se isso representasse uma quebra de confiança da direção e do presidente da Bancada do PSD, “eu própria lhe iria facilitar a vida e colocar o meu lugar à disposição, e foi isso que fiz ontem de manhã”, conclui a parlamentar.  

Recorde-se que o PSD e o CDS-PP votaram contra este projeto de lei, aprovado no dia 5 de abril no Parlamento. 

A VTM tentou falar com a direção do Grupo Parlamentar do PSD, mas até agora ainda não foi possível. 

Comentários