Aida Sofia Lima

PS ouve distritais para construção de programa eleitoral que reforce maioria nas eleições

Reuniões procuram novas ideias para projeto socialista nas próximas legislativas, mas partido continua a ter como prioridade o aumento dos rendimentos e melhores contas públicas.


O Gabinete de Estudos Nacional do Partido Socialista reuniu em Bragança com militantes, simpatizantes e comunidade com o objetivo de auscultar novas ideias para a construção do seu programa eleitoral de forma a que o partido consiga uma maioria reforçada nas próximas eleições legislativas.

“O PS arrancou com o seu programa eleitoral e, na sua boa tradição, fazemos sempre programas eleitorais com abertura e grande discussão e estas reuniões são uma primeira discussão aberta a militantes, simpatizantes e a todos que queiram participar”, explicou João Tiago Silveira, diretor do Gabinete de Estudos do Partido Socialista, no encontro que aconteceu esta terça feira, acrescentando que o partido tem realizado diversas reuniões em todo o país, dando “os primeiros passos para a preparação do programa”. “Vamos continuar para ter um grande programa com que nos apresentemos às eleições e para o PS voltar a ser governo com uma maioria reforçada”, sublinhou o representante socialista.

Segundo João Tiago Silveira, “as reuniões têm sido muito úteis e, neste momento, temos uma base de dados de sugestões muito rica. Vamos procurar responder e dar feedback”.

No entanto, apesar de todo o interesse em novas propostas, o partido continua a ter como prioridade a recuperação de rendimentos e melhoria das contas públicas. “Há aspetos aos quais não podemos falhar às pessoas e que temos conseguido nesta boa governação: temos conseguido recuperar rendimentos, aumentar pensões, recuperar salários, aumentar o salário mínimo e, mesmo assim, ter melhores contas públicas. Neste aspeto não vamos faltar e vamos continuar a ser fiéis àquilo que defendemos com convicções”, reiterou o diretor do gabinete.

Para Jorge Gomes, presidente da Federação Distrital do PS de Bragança, “as reuniões são uma tradição do PS e importantes para a construção do programa do partido”, permitindo, como referiu, que quando o PS se apresentar ao eleitorado revele claramente aquilo que se propõe fazer. O dirigente distrital afirmou ainda que este modelo de construção do programa eleitoral é mais adequado do que “um programa de pensadores de Lisboa, que se sentam num gabinete”, sendo o projeto socialista “elaborado no terreno, com a presença dos simpatizantes, dos militantes e de interessados em dar o seu contributo”.

“Enquanto presidente da Federação, espero que tudo o que dêmos do nosso conhecimento, do nosso interesse possa ser uma janela de oportunidade para que conste do programa do Governo e nós vamos tentar tudo”, concluiu Jorge Gomes, lembrando que “o programa que sair do PS é um programa no qual nos revemos, pois teve a nossa participação”.

O programa eleitoral do Partido Socialista será apresentado na Convenção Nacional do PS, que terá lugar no próximo dia 20 de julho.

Comentários