DR

Caso de tuberculose detetado na cadeia acompanhado pela Saúde Pública

Um caso de tuberculose pulmonar foi detetado no Estabelecimento Prisional de Chaves, uma situação que está a ser acompanhada pela Unidade de Saúde Pública, segundo fontes da Administração Regional de Saúde do Norte e dos Serviços Prisionais.


A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte) disse hoje, em comunicado, que o caso de tuberculose pulmonar foi identificado na segunda-feira e que, no próprio dia, a Unidade de Saúde Local deu início “aos procedimentos necessários”.

Ou seja, procedeu à “identificação dos contactos próximos do caso, elegíveis para rastreio, o qual se encontra em curso”.

Esta manhã, em resposta escrita enviada à agência Lusa, a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP) disse que, “no âmbito da avaliação clínica que é feita aos reclusos vindos da liberdade, foi detetado que um recluso recém entrado acusava positivo para a tuberculose”.

Este recluso, segundo a DGRSP, encontra-se internado e em tratamento no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro.

A fonte referiu ainda que os técnicos de saúde “deslocaram-se ao Estabelecimento Prisional de Chaves, tendo procedido à avaliação/ rastreio de quem esteve em contacto de maior proximidade com o recluso doente”.

A DGRSP informou que a Unidade de Saúde Pública, do Agrupamento de Centros de Saúde de Alto Tâmega e Barroso, “não notificou, até ao presente momento, qualquer outro caso de positividade para a tuberculose”.

A ARS Norte salientou ainda que as autoridades de saúde vão continuar “atentas à evolução desta situação e a desenvolver as medidas consideradas necessárias neste âmbito”.

Comentários