Federação Nacional de Automobilismo

"As duas últimas voltas foram muito difíceis. Era muita emoção"

Três anos depois, Tiago Monteiro volta a subir ao lugar mais alto do pódio, em Vila Real. Depois de uma fase difícil da sua vida, em que o piloto teve que ultrapassar uma lesão grave, que o impediu de competir durante um ano, o português regressou em grande, surpreendendo tudo e todos. 


Monteiro depois de uma entrada, no ínicio do fim de semana, menos boa, conseguiu vencer a corrida principal da prova. No palco, diante milhares de pessoas, o português agradeceu aos vila-realenses e a todo o público que foi "crucial" para a sua vitória. 

"Só via bandeiras a apoiarem-me", referiu, confessando que as duas últimas voltas foram mais complicadas devido à emoção e a todo o entusiasmo que sentia. 

"As duas últimas voltas foram muito difíceis. Era muita emoção. Depois de muita incógnita e várias dúvidas, com muito esforço e dedicação foi possível e valeu a pena", apontou o piloto. 

Depois de 2016, Portugal e Vila Real voltam a estar em festa e a fazer história no automobilismo mundial, num pódio onde se ouviu o hino nacional e que, assim, se continua a afirmar como o melhor do mundo. 

 

Comentários