DR

Mais de um milhão de euros para saneamento na Penajóia

O município de Lamego elegeu a melhoria do fornecimento de água e saneamento básico como uma prioridade de investimento para as freguesias rurais do concelho.


Neste sentido, a autarquia começou a concretizar, esta segunda-feira, um dos maiores investimentos públicos de sempre, na área da recolha, transporte e tratamento de águas residuais, numa empreitada que vai solucionar este problema na freguesia da Penajóia. Os trabalhos começaram na Avenida da Mó, Lugar de S. Geão, junto à Adega Cooperativa, e vão continuar, ao longo dos próximos 18 meses, nas povoações ribeirinhas da Penajóia e ainda no Lugar de Pousada, freguesia de Cambres. O presidente Ângelo Moura deslocou-se ao início da tarde ao terreno para verificar o andamento das obras que vão permitir drenar diretamente as águas residuais produzidas aqui para a ETAR de Cambres.

A proteção do meio ambiente e a melhoria da higiene pública é um objetivo prioritário para o município de Lamego. A dispersão geográfica dos lugares e das próprias habitações obrigará à instalação de uma rede muito extensa de condutas, cerca de 8,5 quilómetros, e de várias estações elevatórias, de modo a eliminar as situações de insalubridade que ainda subsistem. 
Com financiamento comunitário, em 82%, aprovado no PO SEUR - Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, financiado pelo Fundo de Coesão, esta obra exigirá à autarquia um esforço financeiro aproximado de 350 mil euros. O município adjudicou a construção deste novo sistema à firma "Francisco Pereira Marinho", pelo valor de 1.074.147,49€, mais IVA.

Comentários