DR

Sétima edição do Ciclo de Cinema do Museu de Lamego marca regresso de João Botelho

Regresso de uma iniciativa de sucesso do Museu de Lamego.


Este ano, pela primeira vez, integrada num plano de descentralização das atividades do Museu de Lamego, a sua extensão aos monumentos do Vale do Varosa, com sessões programadas para os mosteiros de São João de Tarouca e de Santa Maria de Salzedas.

Tema comum aos filmes escolhidos: a Viagem, numa pluralidade de sentidos do termo, e tal como só o cinema, com os seus recursos audiovisuais, no-la permite experienciar. Outra novidade do ciclo em 2019: a exibição de um filme de João Botelho, grande cineasta natural de Lamego, apresentado pelo próprio.

Cumpre-se assim o desejo formulado há um ano pelos ZigurFest na peça que apresentaram, no Museu de Lamego, de João Pedro Fonseca: #VOLTAJOÃOBOTELHO.

Com programação e apresentação a cargo de Sousa Dias, a partir de 19 de julho e até 10 de agosto, o ciclo de cinema arranca no Mosteiro de São João de Tarouca, com Meia-noite em Paris de Woody Allen, seguindo depois para o Mosteiro de Santa Maria de Salzedas, onde será exibido, no dia 26, o já clássico Cinema Paraíso, de Giuseppe Tornatore.

Em sessão especial, Peregrinação, de João Botelho será apresentado pelo realizador, no Museu de Lamego, a 4 de agosto, numa exibição que conta também com a presença do artista plástico, João Pedro Fonseca, afinal, o responsável pelo pedido de regresso de João Botelho a Lamego. O ciclo termina no fim-de-semana seguinte, com filme de Yasujiro Ozu, Viagem a Tóquio.

O Ciclo de Cinema´19 é organizado pelo Museu de Lamego, Município de Lamego e Município de Tarouca, em parceria com o ZigurFest e o apoio das Caves da Raposeira, Casa de Santo António de Britiande e InovTerra. 

De acesso gratuito, todas as sessões têm início às 21.00 horas

Conheça o programa completo no site www.museudelamego.gov.pt.

Comentários