DR

Helicóptero Kamov vai ser posicionado em Vila Real

Um helicóptero Kamov de combate aos incêndios florestais vai ser posicionado no aeródromo de Vila Real, de onde foram retirados dois aviões após o encerramento da pista, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).


O aeródromo de Vila Real encerrou na semana passada à operação de aviões, depois de ter sido detetado um perigo de abatimento na pista.

Em consequência, a ANEPC reposicionou os dois aviões médios anfíbios que estavam ali parqueados, colocando-os em Mirandela, no distrito de Bragança.

O aeródromo permaneceu aberto à operação de helicópteros, mantendo-se ali uma destas aeronaves ligeiras.

Agora, segundo disse hoje à agência Lusa fonte da ANEPC, vai ser também posicionado um helicóptero pesado Kamov em Vila Real, o qual começará a operar no combate aos fogos florestais após a devida autorização.

Na segunda-feira, o presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, disse que estava a ser estudado, em conjunto com o Ministério da Administração Interna, “o reposicionamento de helicópteros em Vila Real” para que a capacidade de ação no combate aos incêndios florestais “não seja diminuída”.

“Bragança recebeu agora dois aviões, é legítimo que Vila Real seja reforçado com helicópteros para minimizar alguma descompensação que possa surgir”, afirmou o autarca.

O helicóptero pesado Kamov deverá ser posicionado nos "próximos dias" na capital do distrito transmontano.

Comentários