DR

Orçamento para 2020 é o maior de sempre

As Grandes Opções e Orçamento para 2020 foram aprovados, por maioria, na última reunião ordinária da Câmara Municipal de Mondim de Basto.


O Orçamento é o maior de sempre e destaca-se pelo valor de investimento que incorpora, representando mais de 40% do orçamento total.

O investimento ronda os  6 milhões de euros e inclui obras de grande relevância para o concelho, designadamente, a requalificação e modernização das instalações da Escola Básica e Secundária, a ampliação da rede de saneamento na freguesia de S. Cristóvão de Mondim, a reabilitação e ampliação da Casa da Cultura e a Requalificação do Posto da GNR. 

Para além destas obras, muitas outras constam no Plano de Investimentos, tendo o município, atualmente, cerca de vinte projetos comparticipados por fundos comunitários.

As acessibilidades internas estão também contempladas neste orçamento e incluem a requalificação da estrada que liga Bilhó a Cavernelhe, o alargamento da estrada de ligação à A7 desde o Bairro Novo à Ponte da Barca, em Atei, bem como a requalificação de outras estradas como a M312 que liga Mondim a Bormela.

Para além dos projetos de investimento, os programas sociais continuam a ser uma aposta do município, como o apoio à criança, a loja social, o apoio à aquisição de medicamentos e ao transporte de doentes. 

Anualmente, cerca de 1,7 milhões de euros do orçamento municipal são consumidos para fazer face ao serviço da dívida, cujo empréstimo se estende até 2022.

Do ponto de vista da receita é de referir o esforço que o município tem feito junto do Governo, como é exemplo o protocolo celebrado com o Ministério da Educação para a requalificação e modernização das instalações da Escola Básica e Secundária, assim como o contrato de cooperação para a remodelação do Posto Territorial da GNR. 

A evolução, no que respeita à receita proveniente da prestação de serviços, é positiva e vem compensar a tendência decrescente da receita proveniente dos impostos, nomeadamente o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI). Ainda assim, o município mantém a decisão relativamente à taxa fixada para este imposto, de forma a não sobrecarregar o rendimento das famílias.

Comentários