CMM

Cooperativa garante escoamento da batata de semente para Espanha

A Cooperativa Agrícola do Barroso (Coopbarroso) vai incentivar a produção de batata de semente, uma das “bandeiras” do concelho de Montalegre, garantindo o escoamento da produção para Espanha, adiantou hoje à Lusa o presidente.


“Os nossos vizinhos da Galiza (Espanha), sabem que a nossa batata de semente tem muita qualidade e esperam receber o nosso produto para depois distribuírem pelos seus produtores para eles produzirem batata de consumo”, explicou Nuno Sousa.

A Coopbarroso, em cooperação com o município de Montalegre, estabeleceram uma parceria com o Instituto para o Desenvolvimento Económico de Ourense (INORDE) para a comercialização da batata de semente para Espanha.

Assim, está a ser delineada uma estratégia para apoiar o produtor da batata base em todo o processo de produção, desde a sementeira, à colheita, até ao armazenamento, realçou.

A parceria prevê ainda uma espécie de caderno de encargos para os produtores, para que estes saibam como terão de produzir e o produto que é pretendido.

“Temos de produzir um produto que seja procurado no mercado”, assinalou, lembrando que a batata de semente de Montalegre foi em tempos “uma das bandeiras do concelho” e que pretende ver “o retomar da atividade junto dos produtores”.

Caso a produção seja de acordo com o estipulado, o INORDE garante o escoamento do produto, acrescentou Nuno Sousa.

O responsável pela Coopbarroso desde julho, altura em que entrou em funções a nova direção, espera agora uma “boa adesão” dos produtores locais.

“Atualmente os números não são bons, mas em função do que nos é oferecido pelo INORDE, com garantias de escoamento e preço, só não aproveitamos se não quisermos, pois temos todas as condições para produzir boa batata de semente”, atirou.

Para Nuno Sousa, esta é uma boa oportunidade para aumentar a “rentabilidade dos produtores” numa altura em que se lamentam “as faltas de oportunidades e a desertificação no interior”.

Também o presidente da Câmara de Montalegre, Orlando Alves, assinalou a oportunidade para “ampliar o desígnio da produção da batata de semente do concelho”.

“Somos o único concelho do país que está homologado e tem capacidade para a produção de batata de semente”, apontou, citado em comunicado no sítio oficial da Internet do município.

Segundo Orlando Alves esta aposta irá permitir “dar sustentabilidade ao território e contribuir para o Produto Interno Bruto Nacional (PIB)”.

Para o autarca, a região de Ourense, “é rica na produção de batatas, mas importa a semente da Polónia e da Irlanda”.

“Estamos a posicionar-nos para fazer contratos de escoamento em quantidade. Estamos a trabalhar com seriedade e rigor num desígnio muito nosso e para a sustentabilidade do território”, concluiu.

Comentários