Márcia Fernandes

Cinco suspeitos da morte de Giovani bateram por “motivos fúteis”

Foram ouvidos no tribunal de Bragança no final da semana passada e ficaram em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa


Os suspeitos da morte do estudante cabo-verdiano, de 21 anos, que foram ouvidos na sexta-feira, no tribunal de Bragança, vão aguardar o julgamento em prisão preventiva e estão indiciados por homicídio qualificado.
A fundamentação do tribunal para aplicar a medida mais gravosa está sustentada na “existência de fortes indícios da prática, por cada um dos arguidos, em coautoria material






 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários