Interrupção dos voos Bragança/Portimão leva deputados do PSD a questionarem Governo

Empresa concessionária anunciou a interrupção da carreira aérea Bragança/Portimão a partir de 22 de fevereiro.


Os deputados eleitos do PSD eleitos por Bragança questionaram o Governo sobre que medidas vai tomar para evitar a interrupção da carreira aérea Bragança/Portimão a partir de 22 fevereiro de 2020, como foi anunciado pela empresa concessionária.

Adão Silva e Isabel Lopes divulgaram, esta sexta-feira, que os deputados social-democratas “submeteram um conjunto de questões ao ministro das Infraestruturas e da Habitação, pedido de explicações sobre os atrasos verificados por parte do Tribunal de Contas na validação do concurso de concessão e as iniciativas previstas para impedir a descontinuidade” dos voos.

A linha regional que liga Bragança, Vila Real, Viseu, Tires (Cascais) e Portimão estará encerrada, “temporariamente”, a partir do próximo dia 22 de fevereiro, segundo anúncio nas redes sociais feito pela empresa concessionária Sevenair. A reativação das ligações está assim dependente da contratação do serviço público para os próximos quatro anos.

Os deputados do PSD por Bragança querem saber “quais os elementos em falta e quando serão entregues, para que o Tribunal de Contas se possa pronunciar e emitir o visto sobre este processo”. Perguntam ainda ao Governo se “é verdade que o Grupo Sevenair não recebeu qualquer quantia desde março de 2019, mantendo sempre o serviço da linha aérea, sem qualquer interrupção”.

Comentários