DR

Deputados do PSD querem saber quando começam testes à covid-19 no distrito

Os deputados do PSD eleitos por Vila Real questionaram hoje o Governo sobre quando e em que moldes serão realizados os testes de despistagem à covid-19 aos utentes e funcionários dos lares de idosos do distrito.


Luís Leite Ramos, Cláudia Bento e Artur Soveral Andrade afirmaram estar preocupados “com a dificuldade no acesso aos exames de rastreio da covid-19, especialmente junto dos utentes e colaboradores das Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) e dos lares residenciais para idosos do distrito de Vila Real”.

Por isso mesmo, perguntaram à ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, através da Assembleia da República, sobre a data e os moldes em que será iniciada a realização dos testes de despistagem neste território.

Os parlamentares querem ainda saber qual o número de testes previsto, a que percentagem corresponde do total de utentes e funcionários dos lares de idosos do distrito de Vila Real, quem assegurará a realização destes testes e qual a data prevista para sua conclusão.

Os deputados lembraram que, no dia 30 de março, o Governo anunciou o lançamento de uma operação de testes em todos os lares de idosos dos concelhos de Lisboa, Aveiro, Évora, Guarda e que, um dia depois, o primeiro-ministro disse que esta seria a primeira etapa de uma operação cujo objetivo era o de o cobrir todo o país, a partir da passada segunda-feira.

“No entanto, e até à data, no distrito de Vila Real nada aconteceu e não existe qualquer informação sobre a data previsível e o modo como estes testes serão realizados aos utentes, funcionários e, eventualmente, aos seus familiares”, referiram os social-democratas.

Segundo os deputados, a “ausência de informação, bem como a reiterada falta de material de proteção e de testes, têm levado à tomada de posição pública por parte de vários autarcas e responsáveis de instituições da região”.

Na quarta-feira, o presidente da Comissão Distrital de Vila Real da Proteção Civil e da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, apelou para a necessidade premente de se proceder ao despiste da covid-19 em todos os utentes e colaboradores dos lares de idosos do distrito.

Fernando Queiroga alertou para a “injustiça” de não haver testes aos idosos em todo o país “por igual” e considerou que “toda esta situação é exemplificativa da forma como a região Norte e, em particular os concelhos do Interior do país, são sistematicamente discriminados e colocados numa segunda linha de atenção”.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 409 mortes, mais 29 do que na véspera (+7,6%), e 13.956 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 815 em relação a quarta-feira (+6,2%).

Comentários