DR

Autarquia prolonga plano municipal de emergência até 1 de maio

O município de Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança, anunciou hoje o prolongamento do plano municipal de emergência de proteção civil até ao dia 01 de maio, mantendo-se as proibições anteriormente impostas.


"No momento atual, mantém-se o entendimento de que os contactos entre pessoas, que constituem forte veículo de contágio e de propagação do vírus, bem como as suas deslocações, devem manter-se ao nível mínimo indispensável, sendo de realçar para as finalidades pretendidas a especial necessidade de confinamento que impende sobre os cidadãos", lê-se numa nota pública no sítio oficial do município na Internet, assinada pelo presidente, Nuno Gonçalves.

Este município do Douro Superior cancelou no dia 05 de abril todas as iniciativas culturais previstas "para os próximos meses", sendo que o montante orçamentado é canalizado para fazer face às despesas resultantes do estado de emergência no concelho.

Aquele município entende ainda que, "enquanto durar o estado de emergência, está interdita a realização de quaisquer eventos de natureza desportiva e cultural, reuniões ou ajuntamento de pessoas, independentemente do motivo ou natureza".

"A interdição abrange a realização de quaisquer espetáculos desportivos, culturais e de divertimentos públicos nas vias, jardins e demais lugares públicos e privados, que estejam sujeitas a licenciamento municipal", indica a mesma nota.

Da lista de iniciativas canceladas faz parte a Feira Medieval de Torre de Moncorvo, o Festival do Solstício e o Encontro de História e Cultura Judaicas.

Torre de Moncorvo apresenta 20 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus na unidade de cuidados continuados local, o que está a deixar as entidades locais sem soluções para a manutenção daquela estrutura.

"Destes 20, há o registo de 10 utentes infetados pelo coronavírus a que juntam seis auxiliares e quatro enfermeiros da unidade de cuidados continuados", indicou a Lusa o provedor da misericórdia local, Fernando Gil.

Segundo o responsável, ainda hoje vão ser testados mais três profissionais de saúde.

Há cinco utentes negativos para a covid-19 que vão ser transferidos hoje para uma unidade de saúde de Vila Nova de Gaia.

A decisão hoje tomada foi dada a conhecer à Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, através do Comando Distrital de Operações de Socorro de Bragança, a todos os agentes de proteção civil com atividade no concelho de Torre de Moncorvo, às juntas de Freguesia do concelho, à população e aos órgãos de comunicação social.

 

Comentários