Carolina T. Lopes

SISTEMA ELETROPRODUTOR DO TÂMEGA

Compensações financeiras começaram a ser entregues

“Agradecia mais, mas… vamos ver se vai ser suficiente”, disse Manuel Agostinho depois de receber o cheque com o valor da compensação financeira que a Câmara Municipal de Ribeira de Pena e a Iberdrola estão a entregar às famílias desalojadas na sequência da construção da barragem de Daivões. 


Manuel Agostinho tinha uma casa em Balteiro há 15 anos, construída com o dinheiro que ganhou no estrangeiro, onde trabalhava no ramo da jardinagem e floresta, e de onde regressou há dois anos, quando ficou viúvo, para tomar conta do filho de 12 anos. “Foi uma vida a construir aquela casa, era umas melhores casas ali”, referiu. A casa já foi demolida e “com o dinheiro que recebi, se quisesse fazer uma igual, não

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários