Rafael Neto

Produção de cereja com quebras superiores a 50%

A apanha da cereja já arrancou e este ano fica marcada pelas elevadas perdas na produção, superiores a 50 por cento. A culpa não é da pandemia de Covid-19, mas sim do mau tempo.


“A cereja quer água no início, quando está verde. Agora, para ficar docinha, precisa de sol”, explicou Maria Reis, enquanto puxava mais um galho da cerejeira para mostrar o efeito da chuva.

Para esta produtora, “o tempo não tem ajudado nada”, pelo que “mais de metade das cerejas vai ficar nas árvores porque com a água não amadurecem. Depois para vender também

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários