MF

Comerciantes esperam recuperar, apesar das quebras significativas

De forma lenta, o comércio tenta regressar à nova normalidade. A VTM esteve em três concelhos, Vila Real, Boticas e Mirandela, a ouvir os receios e expectativas dos comerciantes, que aguardam por dias melhores num futuro que se avizinha “muito diferente”.

Veja a reportagem em vídeo AQUI


“Esforço, acreditar e continuar a trabalhar”. Os comerciantes não desistem às primeiras dificuldades. Apesar de estarem a sentir quebras significativas nas vendas, os comerciantes mostram vontade de dar a volta por cima e prometem não baixar os braços, para contornar os efeitos da pandemia de Covid-19 nos seus negócios.

VILA REAL

Na capital transmontana, Sílvia Santos não teve de fechar a loja de cosmética, mas sentiu e muito a quebra nas vendas, como confirmou à VTM. “Estamos a ter quebras na ordem dos 50 a 60%. Estamos a vender muito pouco, porque os clientes não vêm, mas eu insisto, persisto e não desisto”. 

É com este espírito de otimismo que a lojista da Rua de Santa Sofia continua a acreditar que o negócio vai melhorar. “Temos de acreditar que o dia de amanhã será melhor do que o de hoje, e é por isso que estou aqui e estarei (espero eu)”, diz entre sorrisos. 

“Bons Tempos” é o nome do restaurante que fica na mesma rua, onde a proprietária Alexandra Amorim tamb

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários