DR

60 mil euros para recuperar Miradouro do Imaginário

O miradouro, situado a uma altitude de 145 metros, terá a forma de um barco rabelo e surge para homenagear os navegadores deste tipo de embarcação.

 


A câmara de Mesão Frio vai recuperar o Miradouro do Imaginário, situado a uma altitude de 145 metros, e que irá reproduzir a forma de um barco rabelo, um barco típico do rio Douro, conhecido por transportar as pipas de vinho do Porto até à cidade invicta e também a Vila Nova de Gaia, onde o vinho era armazenado até ser vendido para outros países.

“O futuro miradouro reproduz a forma de um barco rabelo, homenagem simbólica do município aos navegadores desta embarcação, e transmite a ideia de que se está a navegar sobre o rio Douro”, destacou a autarquia de Mesão Frio.

Para a autarquia de Mesão Frio, o miradouro é como que “um anfiteatro voltado à Região Demarcada, visitado, anualmente, por milhares de turistas”.

“Estão reunidas as condições para que, muito em breve, os turistas e os amantes de fotografia possam usufruir deste local de paragem obrigatória, com vista para cenários idílicos”, indica a autarquia.

A estrutura está projetada para exibir acabamentos em aço corten, um material com resistência à ação corrosiva, contribuindo assim para que seja uma estrutura mais resistente e duradoura.

No mesmo documento é referido que os serviços técnicos do município “concluíram o projeto de arquitetura para a obra de recuperação do Miradouro do Imaginário, que muito brevemente será uma realidade”, faltando apenas “a emissão de pareceres das entidades externas ao município”, nomeadamente da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), das Infraestruturas de Portugal e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR Norte).

A data de início das obras será decidida quando os pareceres em causa forem aprovados. O investimento rondará os 60 mil euros.

Comentários