DR

CONTEÚDO PATROCINADO

Turismo em Vila Real em tempos de pandemia

Não há muitas semanas a maioria de nós duvidava se teríamos direito a sonhar com férias ou fins-de-semana passados fora a visitar algumas das mais belas regiões do nosso país.


Apesar da mensagem repetida vezes sem conta de que a atual pandemia veio alterar muitos dos nossos comportamentos, muitos dos quais ainda nem tivemos tempo para nos debruçar sobre eles, a realidade é que esta ação de adaptação natural a uma forma de vida que nos é estranha não trouxe somente pontos negativos.

Cientes deste facto, os distritos mais isolados de Portugal, que viam até há pouco tempo o seu mercado imobiliário colocado entre aqueles onde é mais barato comprar ou arrendar casa e com uma população em decréscimo, poderão, segundo o portal de referência Imovirtual, ganhar novo fôlego oferecendo uma renovada perspetiva.

O turismo e a sua força interior

A forma como os portugueses pensaram e planearam as suas férias este ano também aparenta ter mudado de acordo com os tempos. A necessidade de isolamento levou ao aumento de procura em zonas que outrora se viam, elas próprias, arredadas da maioria dos circuitos turísticos.

Locais como Vila Real beneficiam de uma baixa densidade populacional e valores próprios que seguramente conquistarão até o turista mais exigente.

Quer por paisagens naturais absolutamente imaculadas, ofertas turísticas de alojamento de elevada qualidade e a já reconhecida rica gastronomia desta região, motivos abundam para que quaisquer visitantes que por estas paragens optem, corram o sério risco de ficar para sempre mudados e encantados por uma garantida arte de bem receber e viver.

Mudança de paradigma

Com a necessidade de isolamento a fazer disparar a procura por locais com menor densidade populacional e aumentar, em muito, a procura por propriedades no campo ou montanha em detrimento da tradicional estância balnear, as reservas de alojamento no interior têm vindo a surpreender.

Como tal, podemos assumir que os comportamentos daqueles que desejam umas férias em tempos de pandemia também mudaram, com muitos menos a nutrir agora interesse por praias cheias, esplanadas e animação turística com outras pessoas presentes.

O futuro, pelo menos a curto e médio prazo, poderá ser feito da rentabilização destes lugares que outrora eram encarados como alternativa e hoje se apresentam no topo de muitas listas de preferências.

Mercado imobiliário de Vila Real mexe

Não será, portanto, com enorme surpresa que se observem indicadores positivos no que respeita a Vila Real que, ao contrário das zonas urbanas de Lisboa ou Porto, viu o preço médio de compra e venda aumentar uns surpreendentes 4% entre abril e maio de 2020.

Este contraciclo poderá ser revelador de uma mudança de paradigma que venha a animar as zonas mais interiores de Portugal, até aqui vetadas ao isolamento e, em muitos casos, ao total esquecimento.

A oportunidade que se apresenta em plena crise poderá em muito beneficiar os distritos do interior que melhor se consigam posicionar, atraindo não apenas aqueles que desejam umas férias descansadas rodeados de pouca gente, mas também aqueles que repensando a sua forma de viver num evento tão dramático como o atual, poderão preferir fazer casa de locais tão belos e que muito têm para oferecer, tais como Vila Real.

Comentários