Crianças “especiais” sentiram muitas dificuldades durante confinamento

Retrocesso, depressão, ansiedade, desmotivação. Não foi fácil a vida de duas crianças “especiais” durante o período de confinamento decretado pelo Governo em março, devido à pandemia de Covid-19


A Matilde e a Joana têm vindo a ganhar batalhas, mas ficar em casa representou um “grande retrocesso” no seu desenvolvimento, para além da dura realidade diária que enfrentam desde que nasceram há 11 anos.

São duas histórias distintas, mas os problemas são idênticos. Com a paragem dos tratamentos e da escola, as duas guerreiras sentiram muitas dificuldades, mas não baixam os braços

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários