Carolina T. Lopes

SETOR DO GRANITO

Refugiados e imigrantes para colmatar falta de mão-de-obra

No âmbito de um projeto piloto, Vila Pouca de Aguiar vai acolher refugiados e imigrantes para dar resposta à falta de mão de obra no setor do granito e combater o despovoamento na região.


É considerada a Capital do Granito, setor que tem vindo “a crescer nos últimos três anos”, mas onde falta mão-de-obra. Nesse sentido, Vila Pouca de Aguiar vai acolher um projeto piloto, através do qual vai integrar refugiados e imigrantes para colmatar essa falha na indústria de extração e transformação de granito. 

“Estamos a cativar pessoas que queiram trabalhar

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários