DR

Remodelação do posto da GNR inicia em julho de 2021

Protocolo foi assinado esta quarta feira entre autarquia, Ministério da Administração Interna (MAI) e Guarda Nacional Republicana (GNR).


As instalações onde funciona o Posto Territorial de Carrazeda de Ansiães da Guarda Nacional Republicana vão ser alvo de remodelações depois de, esta quarta feira, ter sido assinado um protocolo entre pelo presidente da Câmara Municipal de Carrazeda de Ansiães, João Gonçalves, pelo Secretário-Geral do MAI, Marcelo Carvalho, e pelo comandante-geral da GNR, tenente-general Rui Clero, cerimónia que decorreu em Lisboa, presidida Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, Antero Luís.

O protocolo vai dar origem a um Contrato de Cooperação Interadministrativo, em que o município assume a responsabilidade por elaborar o projeto de execução da obra e lançar a respetiva empreitada. O MAI, por sua vez, vincula-se a reembolsar a autarquia das despesas previstas, a fiscalizar e coordenar a segurança da obra.

As obras estão orçadas em 625,4 mil euros e deverão iniciar-se em julho de 2021 e com um prazo de conclusão de seis meses.

O imóvel público em causa apresenta deficiências ao nível da cobertura, das fachadas e das redes de água e esgotos, além de não ter sistema de deteção de incêndios.

Este contrato foi assinado no âmbito da Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança (LPIEFSS) do MAI, em vigor desde 2017 e até 2021, sendo que este é o último de um conjunto de protocolos já firmados e concretizados.

A LPIEFSS disponibiliza um total de 454,6 milhões de euros para modernizar ou construir infraestruturas e, também, equipar as FSS tuteladas pelo MAI com novas viaturas, armamento, equipamentos de apoio à atividade operacional e Sistemas de Tecnologias de Informação e Comunicação.

Comentários