Carolina T. Lopes

PATRIMÓNIO AGRÍCOLA MUNDIAL

Centro para dinamizar “selo” que Barroso não quer perder

Projeto, com um investimento de 900 mil euros, foi apresentado na presença da secretária de estado da Valorização do Interior, a quem os autarcas de Boticas e Montalegre “pediram” ajuda para alavancar o território


É no antigo centro de formação agrícola da Aldeia Nova, em Montalegre, que vai nascer o centro do SIPAM de Barroso, dinamizador do Património Agrícola Mundial, classificação atribuída à região em 2018, pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).&

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários