Márcia Fernandes

ENTREVISTA A GONÇALO MORAIS | JOGADOR DE BASQUTEBOL DO SL BENFICA

“Vou chegar lá e ninguém dá nada por mim, mas vou provar o contrário”

Começou por ser guarda-redes no SC Vila Real, no entanto, a família e alguns amigos estavam sempre a desafiá-lo para jogar basquetebol. Acabou por dar uma oportunidade ao basquetebol e hoje não se mostra arrependido. Em apenas cinco anos mostrou grande evolução, foi chamado à seleção nacional e a sua qualidade despertou o interesse do SL Benfica, que vê no Gonçalo uma “grande esperança”  


Como começou a tua carreira no basquetebol?

Aos 12 anos. Eu jogava futebol no SC Vila Real, não era mau, mas estava a crescer e toda a gente dizia que pela minha altura iria para o basquetebol. Eu não tinha vontade de deixar o futebol, porque gostava mesmo da modalidade. No entanto, por insistência do meu primo e da minha tia e como o meu pai também trabalhava num pavilhão, acabei por dar uma chance ao basquetebol.

E porque o Basket Club de Vila Real? 

Eles treinavam num pavilhão ao lado da minha casa e foi tudo mais fácil. Comecei a ganhar o gosto e nunca mais parei.

Houve algum momento em que pensaste “afinal sou bom a jogar basquetebol”?

No início, achava que era melhor no futebol. Mas, como tive uma evoluçã

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários