Barroso da Fonte

Catedrático de medicina, repousa em Vila Real

Faleceu dia 10 de agosto, em Lisboa e foi sepultado, dia 12, no cemitério de Santa Iria, em Vila Real, no jazigo da “Família Lacerda Botelho”


De seu nome completo António José Madeira Lacerda Botelho, nasceu em Sabrosa, em 1940. Concluiu o 7º ano dos Liceus em Vila Real. Foi-lhe atribuído o prémio da Junta de Província de Trás-os-Montes e Alto Douro, bem como os prémios pecuniários “Diogo Cão” e “D. Diniz”, durante o “Curso Geral dos Liceus” e em todos os anos. A sua infância e adolescência foram um misto de vida citadina e vida rural, nomeadamente no Douro, na sua “Quinta dos Montes”, em Gouvinhas, de que era coproprietário com o seu irmão (Dr. Abel de Lacerda Botelho). Por influência do seu tio (Cristóvão Madeira Pinto, médico distinto e então delegado de saúde, em Vila Real) licenciou-se em Medicina, em Coimbra, por aí terem cursado o seu tio (Cristóvão) e o seu avô paterno, (Abel de Lacerda Botelho), licenciado em direito e outros familiares.  Após estágio hospitalar obrigatório, com a classificação final de 17 valores, foi diretor da revista “Estudos”, órgão oficial do referido centro. Foi presidente do “Lactário de Nossa Senhora dos Estudantes de Medicina. Interrompeu as suas funções docentes para cumprir o serviço militar obrigatório. Foi mobilizado para Angola, como médico miliciano. Fez o internato geral dos hospitais nos H. U. C.  Realizou o exame final do “Internato Geral” com a classificação de “Muito Bom”. Fez o “Internato Complementar de Neurologia”, na Clínica Neurológica de Coimbra. Fez o exame final do “Internato de Especialidade em Neurologia”, com a classificação de “Muito Bom com Distinção”. Esteve inscrito no “Quadro de neurologistas da ordem dos Médicos”, possuiu a cédula profissional da “Ordem dos Médicos”. Doutorou-se em medicina na Faculdade da Universidade de Coimbra. Foi aprovado com “Distinção e Louvor por Unanimidade. Foi professor auxiliar na Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa e trabalhou no “Hospital Egas Moniz”. E foi professor associado da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa na “Regência da Cadeira de Neurologia”. Foi consultor de neurologia no “Hospital Pulido Valente”, em Lisboa Membro administrador da Fundação Lusíada e Cavaleiro da Ordem de Ourique. 

Deixa viúva a Drª Maria Corolina e órfãs duas filhas:  Drª Magda Sofia e Drª Ana Filipa. Foi filho de Augusta Madeira Pinto e Adelino Humberto Madeira de Lacerda Botelho

Comentários