Arquivo VTM

Ponte Romana vai manter-se pedonal

Flavienses disseram "não" à reabertura do trânsito automóvel ligeiro na Ponte Romana, no referendo que se realizou este domingo. 


A Ponte Trajano, mais conhecida por Ponte Romana, vai manter-se, exclusivamente, para peões, depois de 85,3% dos flavienses, ter dito "não" à reabertura do trânsito, contra os 14,79% que disseram "sim" no referendo local promovido pela Câmara Municipal de Chaves, numa promessa eleitoral feita em 2017 por Nuno Vaz, aquando das eleições autárquicas. 

O número mais expressivo desta votação foi o da abstenção (87, 93%), sendo que, num universo de 43480 eleitores, apenas 5250 (12,07%) decidiram ir às urnas expressar a sua vontade.

Na Madalena, freguesia que fica do lado esquerdo do Rio Tâmega e, apesar de ter sido uma das mais afetadas com o encerramento da ponte ao trânsito em 2008, foi unânime em dizer que não (69,3%), à pergunta "Concorda com a reabertura da Ponte Romana de Chaves ao trânsito de veículos automóveis ligeiros, num únmico sentido?" colocada no ato eleitoral, o primeiro a ser realizado no concelho flaviense. 

0, 27% dos votos foram brancos, 0,67 foram nulos. 

Para Nuno Vaz, este referendo local foi "um teste à capacidade de realização" de um ato eleitoral "em tempos de pandemia" sublinhando que, neste dia, em Chaves "se fez história". 

"Os cidadãos decidiram o que queriam para o ícone mais relevante do nosso património, num ato de cidadania, e um momento importante e decisivo", referiu o autarca no rescaldo do referendo sublinhando que "está assim resolvida esta questão que vinha a ser colocada, sucessivamente, nas eleições autárquicas". 

 

Mais desenvolvimentos na próxima edição de 17 de setembro. 

 

Comentários