CTL

CTL

CTL

“Porta de entrada” para a região inaugurada em Chaves

Posto de Turismo do Alto Tâmega abriu portas, num projeto de “coesão” e “compromisso” entre os seis municípios da região, com investimento próprio de 400 mil euros.


É a nova “porta de entrada” para o Alto Tâmega e promete reforçar a distribuição de turismo na região sub-transmontana.

O novo Posto de Turismo do Alto Tâmega fica situado na Alameda do Tabolado, junto às Termas de Chaves e terá como principal objetivo atrair turismo diversificado, aumentar a taxa de permanência dos visitantes e servir de complemento aos Postos de Turismo já existentes em cada município, concentrando e divulgando informação turística sobre todos.

Isabel Ferreira, secretária de estado da Valorização do Interior esteve presente na cerimónia de inauguração onde elogiou a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Tâmega pela união e coesão e ambição de um projeto de 400 mil euros, financiado com fundos próprios.

“A valorização do interior começa nos próprios territórios e aqui temos um excelente exemplo de uma CIM muito coesa à volta de uma marca distintiva que é o Alto Tâmega e que se uniu para este projeto único e diferenciador e que já deu origem a quatro postos de trabalho diretos”.

Os seis municípios destacaram o dia da inauguração como uma página que vai ficar na história da região a visão estratégica dos autarcas que, em uníssono, deram mais um passo rumo à afirmação do território.

“Está aqui um bom exemplo de com, quando as vontades se congregam à volta de um objetivo que seja estruturante para a região, os autarcas conseguem esquecer políticas paroquiais e trabalhar em projetos que são importantes e qualificantes e que prestigiam o poder local”, referiu Orlando Alves, presidente da CIM do Alto Tâmega e presidente da câmara municipal de Montalegre.

O Alto Tâmega tem assim mais uma infraestrutura de promoção para o território, mas os autarcas, aproveitando a presença de Luís Pedro Martins, pediram “ajuda” à Turismo Porto e Norte de Portugal (TPNP)para divulgar mais e melhor a região.

“Temos bem presente essa mensagem e temos provado isso no terreno. A TPNP desenvolveu ao longo deste ano de mandato um trabalho que, aqui, nunca tinha sido feito. 100% do nosso trabalho de promoção tem sido para este território porque sabíamos que havia, de facto um desequilíbrio grande no que diz respeito ao número de turistas”, referiu Luís Pedro Martins, da TPNP.

O edifício é praticamente autossustentável com destaque da madeira e vidro na sua construção, integrando-se harmoniosamente no espaço ajardinado onde está inserido. No interior do edifício os turistas terão à sua disposição equipamentos multimédia para dar a conhecer razões para se partir à descoberta do Alto Tâmega, nas suas mais variadas vertentes, através de conteúdos digitais, como divulgação de fotografias do território em 360 graus, a implementação nos principais pontos de interesse de “Códigos QR” e roteiros digitais. Contempla ainda uma área destinada a provas gastronómicas.

Este espaço resultou de um concurso de ideias, promovido pela CIMAT - Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega e estará aberto todos os dias da semana.

Comentários