A. VIMIOSO

ÁGUIA DE VIMIOSO, 0 | VIDAGO, 5

Alerta vermelho

Vida difícil para a equipa de Vimioso que ao cabo da 12ª jornada ainda não contabiliza qualquer vitória. São nove derrotas e três empates


FUTEBOL CAMPEONATO DE PORTUGAL — SÉRIE A

Só nos últimos três jogos, a turma orientada por Eurico Martins sofreu 15 golos, cinco dos quais dizem respeito ao jogo de domingo, diante do Vidago, em casa.

Ainda assim, foi preciso esperar até aos 35’ para ver o primeiro golo da partida, fruto de um livre marcado de forma rápida por Collins, a meio campo. Os jogadores do Vidago trouxeram o lance estudado de casa. Collins passou para Elias, Diego Parini surge junto à linha lateral, recebe a bola e cruza, à entrada da área. Adão apareceu entre os defesas e fez o 0-1.

Três minutos depois, Elias é derrubado na área do Vimioso e o árbitro Miguel Ribeiro apontou para a marca dos 11 metros. Afonso assumiu a responsabilidade e fez o 0-2, resultado que se manteve até ao intervalo.

No regresso dos balneários, o técnico do Vimioso fez três alterações ao 11 onze inicial, com as entradas de Wellington, João Regufe e Bernardo Soares. As substituições não surtiram o efeito desejado e o Vimioso acabou por sofrer mais três golos na segunda parte.

O 0-3 chegou aos 60’, na sequência de um livre a meio campo, executado por Joni Fragnoli. A bola vai ter com Nuno Abreu que desmarca Diego Parini. O argentino recebeu a bola junto à linha lateral, correu para a baliza e rematou para o fundo das redes.

E no espaço de cinco minutos o Vidago fez mais dois golos. O 0-4 surgiu depois de uma tentativa do Vimioso em levar perigo à baliza adversária. Após alguma confusão à entrada da área do Vidago, a bola sobra para Gabi que se sem hesitar desmarca Elias. Os da casa ainda ficam a pedir fora de jogo, mas o árbitro manda jogar. O guarda-redes Hélder saiu da área para atrapalhar Elias, mas este a fazer uma espécie de chapéu e a aumentar a vantagem dos forasteiros.

Logo a seguir, Gabi colocou um ponto final no marcador, através de um livre direto, executado na perfeição. Hélder ainda adivinhou o lado, mas a não ter qualquer hipótese para o remate colocado do médio do Vidago.

Até ao final do encontro, destaque para Wellington que podia ter feito o golo de honra do Vimioso, mas o remate, feito de frente para a baliza e dentro da área, saiu por cima. O brasileiro não queria acreditar e levou as mãos à cabeça.

Com esta derrota, a terceira consecutiva, o Vimioso continua sem conseguir dar um pontapé na crise, mantendo o último lugar da tabela, com apenas três pontos. Na próxima jornada joga fora com o Pedras Salgadas. Já o Vidago é sétimo, com 15 pontos e no domingo recebe o Desportivo Bragança.

FICHA DE JOGO

Jogo no Estádio Municipal de Vimioso 

Árbitro: Miguel Ribeiro (AF Porto)

Auxiliares: José Ribeiro e Nuno Lopes

VIMIOSO: Hélder, Evans, Branco, Paulo, Lico (Wellington, 46’), Hugo (João Redufe, 46’), Luisinho, Elvis, Felipe (Bernardo, 46’), Diallo e Yusuf

Treinador: Eurico Martins

VIDAGO: Tiago Guedes, Jorginho (Ilyas, 66’), Diego Parini, Gabi Santos (Príncipe, 66’), Collins Nonso (Nuno, 66’), Joni Fragnoli, Elias Franco, Afonso (Luís Borges, 78’), Adão (Pedro Guedes, 80’), Nuno Abreu e Pedro Miguel

Treinador: Vitor Gamito

Ao intervalo: 0-2

Cartões amarelos: Collins Nonso (26’), Wellington (55’), Yusuf (65’), João Redufe (80’)

Marcadores: Adão (35’), Afonso (38’ g.p.), Diego Parini (60’), Elias Franco (62’) e Gabi (65’)

Comentários