DR

Hospitais de Bragança com aumento de internados e de camas

O número de doentes internados com covid-19 aumentou nas últimas semanas nos três hospitais do distrito de Bragança, que continuam a ter camas disponíveis depois de um reforço da capacidade de internamento, revelou hoje a administração.


A taxa de ocupação nos hospitais de Bragança, Mirandela e Macedo de Cavaleiros, era de 76% no dia de hoje, segundo dados disponibilizados à Lusa pela Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, com 103 doentes internados num total de 135 camas.

Do total de 135 camas para doentes covid, 118 são em enfermaria e 17 em cuidados intensivos, mas a ULS do Nordeste não especificou quando são os internados em situação mais grave.

A responsável pelos cuidados de saúde no distrito de Bragança reforçou o número de camas, passando de um total de um total de 93, a 30 de novembro de 2020, para as atuais 135.

Naquela data, havia 61 internados e no dia de hoje 103.

A ULS do Nordeste salientou, em resposta por escrito à Lusa, que “neste momento não está nem a receber, nem a transferir doentes” para outros hospitais.

O aumento do número de camas para doentes covid levou à suspensão de outras atividades, estando a ser realizadas atualmente apenas “cirurgias de ambulatório, que não requerem internamento, nos hospitais de Macedo de Cavaleiros e Mirandela”, como indicou aquela entidade.

A ULS do Nordeste esclareceu ainda que atualmente na afluência aos Serviços de Urgência da região “prevalecem os doentes covid, verificando-se uma diminuição da afluência relacionada com outras patologias”.

Também no internamento geral continua uma diminuição em relação a anos anteriores, com taxas de ocupação “entre os 75% e os 80%”, segundo dados da instituição.

Num mês e meio, o distrito de Bragança mais que duplicou o número de casos de infeção pelo novo coronavírus acumulados desde o início da pandemia, com 7.767 no último boletim oficial datado de quarta-feira, em que constam também 126 óbitos associados à covid-19

Comentários