Feito histórico do alpinismo transmontano

Rui Duarte no topo da Sierra Nevada

Apesar das adversas condições meteorológicas, a 21 de Abril, o alpinista aguiarense Rui Duarte ascendeu ao ponto mais alto da Península Ibérica, o Mulhacén (3.478 m), na Serra Nevada, na Cordilheira Penibética. Uma proeza que pode ser o ponto de partida para outras escaladas, o monte Kilimanjaro espera por ele.

Uma Quinta-Feira Santa que irá marcar a vida do alpinista Rui Duarte, que conseguiu escalar uma das montanhas mais complicadas da Europa. Segundo o próprio nos contou, o altivo relevo foi escalado pela face norte, a mais proeminente e exigente dessa montanha. Para conseguir vencer os cerca de 500 metros de desnível, que vão desde a base até ao cume, Rui Duarte necessitou de duas horas e meia.

Depois de um extraordinário esforço e resistência, o alpinista conseguiu ultrapassar a escalada mista (gelo e rocha) empreendida, numa

 

Se já é assinante faça aqui o seu login       ou       Clique aqui para ver OS EXCLUSIVOS da VTM

ASSINE AGORA A VOZ DE TRÁS OS MONTES

Acesso exclusivo e ilimitado
à edição digital
(site + e-paper)

Comentários